Análise dos dados 2° trimestre no Rio de Janeiro

Quando olhamos para o mercado corporativo no Rio de Janeiro, das grandes lajes, ele possui 5,5 milhões de m², dividido entre as Classes A, B e C, com 22% de taxa de vacância. Em comparação com São Paulo, os edifícios Classe A somam 13% de vacância.

Vale lembrar sempre que o Rio de Janeiro foi muito atingido na crise entre os anos de 2015 e 2017. Nessa ocasião, houve muitas devoluções, e a taxa de vacância chegou a 48%. Muitas construções Classe A foram paralisadas.

Nesse passado de crise, era um cenário total diferente de agora. O que vimos foi um crescimento muito bom, de um momento para outro, e ressaltamos que o Rio de Janeiro agora segue em recuperação.

Neste novo vídeo no canal da Buildings no Youtube, Christofer Mariano faz uma análise sobre o mercado corporate do Rio de Janeiro, passando pelas Classe A, B e C e pontuando que as devoluções de escritórios já estavam programadas antes da pandemia.

Para conferir o vídeo na íntegra e entender melhor, assista abaixo:

Aproveite também para se inscrever no canal, caso ainda não seja inscrito. E deixe seu comentário abaixo. Ele é muito bem-vindo!

No canal da Buildings há uma série de conteúdos e análises sobre o mercado corporate e também sobre o mercado de fundo de investimento de mercado imobiliário, além de outros assuntos que acompanham esse setor.

Abaixo algumas sugestões de outros vídeos para você conferir:

RCRB11 – Ativos, análises e perspectivas – para conferir, clique aqui.
HGRE11 – Ativos, análises e perspectivas – para conferir, clique aqui.
Avaliando regiões do mercado de FII – para conferir, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 10 =