Uma ideia quando é boa, é boa para todos

O impacto social e econômico do Guiaderodas, a maior plataforma mundial de serviços a favor da acessibilidade

Por beneficiar pessoas com e sem deficiência e em qualquer fase da vida, muitas empresas e empreendimentos dão um passo à frente e colocam o tema da acessibilidade como prioridade na agenda. O EZ Towers e o InovaBra Habitat são alguns exemplos de edifícios comerciais que conquistaram Certificação Guiaderodas. Esses locais tiveram estrutura e atendimento aprimorados para bem atender a todos e, por consequência, ganharam vantagem comercial em relação àqueles que não se importam com isso.

Você também vai esbarrar com a placa do Guiaderodas em empresas como Santander, KPMG e Mercado Livre. “Estamos sempre trabalhando diversidade e inclusão no ambiente corporativo. O trabalho constante com o Guiaderodas nos ajuda a ter um ambiente cada vez mais inclusivo”, ressalta Tiago Azevedo, CFO do Mercado Livre no Brasil. Para Charles Krieck, Presidente da KPMG no Brasil, a Certificação Guiaderodas contagia clientes, fornecedores, parceiros e as próximas gerações: “As pessoas que querem escolher um local de trabalho verão isso como um diferencial e vão dizer: essa é a empresa que eu quero trabalhar.”

A Certificação Guiaderodas é o reconhecimento das melhores práticas de acessibilidade em empresas e empreendimentos. O processo da avaliação profissional – que tem duração de 45 dias – engloba normas técnicas, testes de funcionalidade dos espaços, treinamentos e campanhas de engajamento por meio do aplicativo, permitindo que todos os frequentadores também participem do processo.

O efeito é multiplicador, pois quando as empresas dão bons exemplos elas incentivam os seus funcionários a participarem da iniciativa e a fazerem o mesmo. O que pode custar abrir o seu celular e avaliar a acessibilidade dos locais que você já frequenta? Alguns minutos do seu tempo? Sim. Porém esses minutos pouparão muitas horas de pessoas com restrição de mobilidade, além da frustração de chegar no local desejado e não encontrar condições de acessibilidade para recebê-las.

“O aplicativo permite que eu me programe melhor. Quando vou sair para restaurantes, para me divertir e me entreter e para trabalhar, é uma baita ‘mão na roda’, literalmente, para nós. A gente pode saber com antecedência o que está nos esperando na rua.”, diz Fernando Leusin, usuário do aplicativo Guiaderodas que reside em Porto Alegre, no Rio Grande Do Sul. O aplicativo, que ganhou prêmio da ONU como a Melhor Solução Digital Inclusiva do Mundo, conta com avaliações em mais de 1.800 cidades em 110 países e qualquer pessoa pode colaborar fornecendo informações sobre os locais que visita.

O Guiaderodas segue um lema: uma ideia quando é boa, é boa para todos. Desta forma, os usuários “Top Avaliadores” são premiados com brindes. Além disso, compartilhamos conteúdos educativos nas redes sociais e os locais certificados recebem destaque nas nossas plataformas. “O voluntariado digital e o engajamento da sociedade faz do Guiaderodas uma grande rede de agentes da mudança”, diz João Barguil, CTO do Guiaderodas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 15% das pessoas no mundo têm algum tipo de deficiência. A cada ano nascem aproximadamente 140 milhões de crianças – número equivalente a toda a população da Rússia – e existem 700 milhões de pessoas com mais de 65 anos, número equivalente a toda a população da Europa. (Fonte: United Nations World Population Prospects). Esses dados trazem à tona uma grande verdade: a acessibilidade dos locais não deve mais ser vista como um “algo a mais”, e sim como quesito de primeira necessidade.

Boa parte das cidades e das edificações do mundo foi concebida em uma época em que não existia uma consciência sobre a importância da acessibilidade como a que se tem hoje. Porém, essa realidade está mudando em ritmo galopante. Ao mesmo tempo em que o Guiaderodas aumenta o seu impacto social e econômico, ele também se aproxima cada vez mais da missão de deixar de existir. Quando o mundo for acessível para todos, vamos, com muita alegria, encerrar nossas atividades e procurar outra coisa para fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 3 =