Novo estoque de galpões industriais e logísticos registra recorde no Brasil

Imagem: Free Pik

No 4T/2021 o volume de entrega de novos empreendimentos em condomínios chegou a 1,104 milhões de m².

O setor logístico nunca viveu um período tão intenso e positivo, de enorme crescimento, como nestes últimos meses. Com as compras online a todo vapor, impulsionando o e-commerce durante os meses mais difíceis da pandemia, galpões e empreendimentos logísticos tiveram seu pico de construção e entrega entre 2020 e 2021.

Para se ter ideia, os dados do 4º trimestre de 2021, apurados pela Buildings, a maior empresa brasileira especializada em pesquisa imobiliária corporativa, apontam mais de 1,104 milhões de m² de novo estoque entregue no Brasil, um recorde até então sem precedentes.

O volume de novo estoque mais próximo deste ocorreu apenas no 1T de 2016, quando a entrega foi de 795 mil m².

Esses números, inclusive, foram exibidos com exclusividade em reportagem no Jornal da CNN Brasil, matéria intitulada Construção de galpões para estoque dobrou na pandemia.

Conforme gráfico abaixo, se compararmos os três últimos anos, de 2019 a 2021, o volume deste último ano simplesmente dobrou: 

Estes números provam o quanto o setor logístico está e segue aquecido.

Além disso, quando se trata do volume de atividade construtiva – dos novos galpões que serão adicionados ao mercado nos próximos meses de 2022, os números também são impressionantes. 

Apesar deste grande volume de entrega de novo estoque, ainda há mais de 4 milhões de m² em construção.   

“Como a construção de um galpão é rápida, diferente de um edifício de escritórios, por exemplo, que pode demorar de 3 a 4 anos, um galpão em seis meses pode estar pronto. Então, muitos projetos que saíram do papel acabaram chegando ao mercado de forma bem rápida e por isso a gente vê esse volume”, explicou Fernando Didziakas, sócio diretor da Buildings.

As novas construções se concentram principalmente na região Sudeste. No ano passado, São Paulo liderou a entrega de novos galpões. Foram mais de 830 mil m², isso apenas no 4 trimestre de 2021. Agora a expectativa é que a demanda continue a crescer e se espalhe por outras regiões do Brasil.

 Leia também:
– Mercado de escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro consolida retomada

Análise por estados 

São Paulo

O estado de São Paulo, maior centro comercial e logístico do Brasil, também ganhou enorme destaque no volume de novo estoque entregue. Os dados do 4T/2021 apontam o volume de 837 mil m² entregue em São Paulo, o maior do ano de 2021. Esse volume representa o percentual de 75,77% do Brasil todo.

No 1T/2021 o volume foi de 202 mil m²; no 2T/2021 o volume foi de 125 mil m²; e no 3T/2021 o volume foi de 152 mil m².

Minas Gerais

O estado mineiro foi o segundo maior no volume de novo estoque entregue no Brasil. Os dados do 4T/2021 apontam o volume de 139 mil m² entregue, também o maior do ano de 2021. Esse volume representa o percentual de 12,65% do Brasil todo.

No 1T/2021 o volume foi de 56 mil m²; no 2T/2021 o volume foi de 105 mil m²; e no 3T/2021 o volume foi de 32 mil m².

Rio de Janeiro

O estado carioca aparece em terceira colocação no volume de novo estoque entregue no Brasil. Os dados do 4T/2021 apontam o volume de 19 mil m² entregue. Esse volume representa o percentual de 1,76% do Brasil inteiro.

No 1T/2021 o volume foi de 47 mil m²; no 2T/2021 o volume foi de 33 mil m²; e no 3T/2021 o volume foi de 64 mil m², este o melhor volume do ano de 2021.

Confira no infográfico abaixo um panorama do mercado por estado a nível Brasil:

Os dados apresentados acima foram extraídos da plataforma CRE Tool, o BigData do Mercado de Real Estate. Além de São Paulo e Rio de Janeiro, a Buildings monitora todos os edifícios comerciais de outras 15 cidades no Brasil, bem como de todos os condomínios industriais e logísticos em todo o território nacional.

Quem já é cliente da Buildings conhece bem a plataforma CRE Tool e sabe das funcionalidades que ela oferece.

E para aqueles que ainda não conhecem, mas têm interesse em obter mais dados e informações sobre o mercado imobiliário corporativo, convidamos a conhecê-la clicando abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 7 =