Real Estate Big Data

Novo módulo Empresas do CRE Tool chega para melhorar ainda mais a visualização do mercado imobiliário corporativo

Por Fernando Libardi

Atualmente, a Buildings possui registro de 2.812 prédios em São Paulo (16,9 milhões de m²) e de 1.448 no Rio de Janeiro (10,3 milhões de m²), além dos 2.178 que ficam em outras localidades (11 milhões de m²). No mercado de condomínios de galpões logísticos, são 22,4 milhões de m² em 886 empreendimentos. Com isso, são 60,6 milhões de m², em 7.324 imóveis, que são monitorados e atualizados trimestralmente. E estes números só tendem a crescer, já que estamos sempre atualizando eles.

Com 12 anos de registros históricos do mercado, além dos dados sempre atualizados, sempre tivemos dois focos: escritórios e, em determinado momento, passamos a trabalhar também o mercado de condomínios industriais e logísticos. Durante esse tempo, sempre monitoramos os ocupantes, proprietários, imobiliárias, construtoras, incorporadoras e os demais players do mercado imobiliário. Com os imóveis e empresas mapeados, iniciamos o projeto que com orgulho chamamos de Real Estate Big Data.

Raio-x Corporativo

      O novo módulo de Empresas do CRE Tool não é apenas uma ferramenta de busca por ocupantes ou proprietários, é uma plataforma de análise que cruza e consolida dados das empresas no mercado imobiliário, mostra comportamentos, aponta tendências e centraliza, em uma mesma base, todas as informações.

Com a nova ferramenta, é possível responder a perguntas que todos nós, profissionais do mercado imobiliário, já fizemos. São informações as quais muitos perderam vários dias buscando, informações dispersas sobre um determinado player do mercado. Agora, em poucos cliques é possível saber:

Do ponto de vista do ocupante:

  • Os imóveis ocupados pelas empresas, divididos em escritórios, industriais, perfil e classe;
  • Os valores dos contratos atuais;
  • Os proprietários de todos dos imóveis;
  • O histórico da ocupação, que permite a análise das absorções e o aumento ou a redução do parque imobiliário da empresa.

Do ponto de vista do proprietário

  • As propriedades, divididas por escritórios, industrial, perfil e classe;
  • Os inquilinos;
  • As absorções líquidas e bruta e as aquisições e vendas dos ativos;
  • A taxa de vacância, agrupada pelo tipo do imóvel ou individualmente;
  • Os históricos de ocupação, preço pedido, condomínio, IPTU, vacância e áreas;
  • O pipilene de imóveis em construção, retrofit ou projeto;
  • As ofertas e disponibilidades;

Também é possível analisar, de forma rápida, as administradoras, construtoras, incorporadoras e imobiliárias.

Agora, imagine que você pode agrupar todas essas informações por classe, perfil, segmento da empresa, cidade, região e área ocupada. É justamente isso que permite a análise, a compreensão e a projeção do comportamento do mercado de forma macro ou, até mesmo, a visualização das informações sobre uma laje corporativa ou uma empresa ocupante.

Tecnologia

Para fazer com que este conceito virasse realidade, foi necessário um alto investimento em tecnologia, como em servidores cloud, que escalam, de forma rápida, o processamento das informações, de acordo com a demanda e o volume e com as técnicas de data mining, inteligência artificial e reconhecimento de padrões que nos permitem pré-processar o conteúdo do banco de dados.

E, certamente, não vamos parar por aqui. Assim como acontece com todos os nossos produtos, vamos seguir acompanhando o desempenho e as opiniões, internas e externas, sobre o novo módulo, sempre aplicando as devidas melhorias e adições de funcionalidades e informações. Ficamos à disposição para dúvidas no contato@buildings.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 7 =