Vídeo novo: Como escolher os FIIs de logística em 2021? Análise por regiões

 

Neste novo vídeo no canal da Buildings no Youtube, Fernando Didziakas apresenta o funcionamento do mercado de condomínios logísticos em São Paulo com foco nos fundos imobiliários logísticos.

Ele traz os números gerais sobre o tamanho do mercado logístico no Brasil e em São Paulo, apresentando taxa de vacância, preço pedido por metro quadrado, análise histórica sobre a taxa de vacância, além de uma descrição minuciosa por raios de 30 km, de 30km a 60 km e mais de 60 km dos condomínios logísticos em relação ao Centro de São Paulo.

O que muda de uma região para a outra? Quais os melhores condomínios logísticos para você investir em 2021?

Falando sobre os condomínios logísticos no Brasil, hoje temos 604 pontos, totalizando mais de 24 milhões de m² de estoque total. Aqui não estão contemplados aqueles galpões isolados.

Ainda existem 2.600,00 milhões e seiscentos mil m² que estão em construção. Com isso, o mercado ainda tem a capacidade de crescer aproximadamente 10% em um curto período de um ano.

Quanto à taxa de vacância, é importante destacar que ela fechou o 4T de 2020 em 13,59% para o Brasil inteiro.

Região Sudeste

Dos 604 totais, 427 condomínios logísticos estão no Sudeste. E destes 427, 322 estão no estado de São Paulo. O estoque total é de 13,7 milhões de m², também com uma taxa de vacância de 13,5%.

Vamos observar pelos principais raios a partir do Centro de São Paulo:

Raio 30km

Neste raio existem 133 condomínios logísticos prontos, ou seja, dos 322 existentes, 133 estão até 30 km do centro de São Paulo.

O estoque total é de 4,8 milhões de m². Um área em construção de 55 mil m² e taxa de vacância de 7,58%. Essa taxa abaixo de 10% demonstra que o mercado sofrerá pressão para elevação de preço do m² de locação.

Outro fator importante a observar é a absorção líquida, que no fechamento do 4T de 2020 foi de 278 mil m².

Se o portfólio dos fundos imobiliários que você está avaliando estiverem no raio 30, o risco de perder inquilinos é bem menor. O estoque é grande e a vacância é baixa. O mercado é muito positivo.

Raio de 30km a 60km

De 133 no raio 30, agora temos 82 entre 30km e 60km da capital paulista. O estoque total é de 4,6 milhões de m².

A atividade construtiva neste raio é maior: de 133 mil m², com taxa de vacância de 11,47%.

Apesar da taxa de vacância ter caído nos últimos anos, ela tem um histórico alto. A média de preço pedido é de R$ 17,50. Se olhando para o raio de 30km, a média é de quase R$ 20,00.

Cajamar é uma região que fica em um ponto de equilíbrio bem grande. Ela tem condições de receber empresas grande e pequenas.

Raio 60km

Os imóveis localizados a mais de 60km do centro de São Paulo totalizam 107 condomínios, com estoque total de quase 4,3 milhões de m². Os três raios possuem estoque total próximos em tamanho, embora muito diferentes em performance.

Quanto á atividade construtiva são 27 mil m² em andamento. A taxa de vacância está alta, em 19,4%. As cidades que estão neste raio são Campinas, Piracicaba, São José dos Campos, Valinhos etc.

Hoje, a média de preço pedido nestas regiões é R$ 15,26 por m².

Não esqueça de se inscrever no nosso canal, caso ainda não seja inscrito. Clique aqui.

Abaixo você confere o vídeo na íntegra:

Lembrando que por meio da plataforma CRE Tool (utilizada no vídeo), é possível obter todas as informações sobre o mercado logístico, de escritórios e fundos imobiliários.

>> Conheça a ferramenta CRE Tool

Confira, ainda, outros vídeos recentes no Canal da Buildins:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =