Resumo da Semana: notícias do mercado imobiliário corporativo #006

Apresentamos abaixo as principais e mais recentes notícias do mercado imobiliário corporativo, além de artigos com temas relacionados.

IPO do fundo imobiliário HSI Logística movimenta R$ 1,6 bilhão

Dia 16 de dezembro, Valor Investe

A oferta pública de distribuição primária do seu fundo imobiliário em logística, o HSI Logística, nesta terça-feira (15) levantou R$ 490 milhões. Mas a busca pelos papéis surpreendeu a gestora HSI: a demanda foi três vezes maior, de R$ 1,6 bilhão.

O portfólio inicial conta com 429 mil m² de área bruta locável (ABL), sendo que os cinco ativos estão em regiões metropolitanas da capital de três estados (São Paulo, Paraná e Minas Gerais), a menos de 35 km da capital mais próxima, uma localização considerada boa.

Segundo o gestor de Fundos Imobiliários da HSI, Felipe Gaiad, a proximidade dos grandes centros consumidores faz com que os ativos, formados por galpões logísticos e industriais, tenham ocupação e valores de locação superiores, além de serem mais resilientes.

“Os ativos que ancoram o HSI Logística têm: localização, 61% da ABL na Grande São Paulo, excelente carteira de locatários, altíssima especificação técnica e preço adequado aos mercados onde estão inseridos.”

PIB do Brasil deve cair 5% em 2020, segundo OCDE

Dia 16 de dezembro, Suno Notícias

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OCDE, estimou na última quarta-feira (16) que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve recuar 5,0% neste ano, devido à recessão causada pelos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Em contrapartida, a OCDE espera que o PIB brasileiro avance  2,6% e 2,2%, em 2021 e 2022, respectivamente. As projeções constam no Relatório Econômico de 2020 sobre o Brasil.

No entanto, as previsões da entidade são mais pessimistas do que as do governo. A equipe econômica prevê uma queda de 4,5% no PIB em 2020, com uma recuperação de 3,20% em 2021 e de 2,50% em 2022.

Já analistas consultados pelo Banco Central (BC), apontaram no último Relatório Focus, que esperam uma queda de 4,41% no Produto Interno Bruto do Brasil, ao passo que em 2021 e 2022 preveem um aumento de 3,50% e 2,50%, nesta ordem.

Google adia retorno aos escritórios para setembro e planeja jornada ‘flexível’ após pandemia

Dia 14 de dezembro, Época Negócios

O Google se tornou conhecido não apenas pelo seu buscador, mas por mostrar ao mundo um novo modelo de escritório, prezando pelo bem-estar dos funcionários.

Com a pandemia do novo coronavírus, a empresa adiou os planos de retorno ao trabalho presencial para setembro de 2021, quando testará um novo modelo, com jornada “flexível”.

Em comunicado distribuído aos funcionários, o diretor executivo da Alphabet, dona do Google, Sundar Pichai, disse aos funcionários:

“Nós estamos testando a hipótese de que o modelo de trabalho flexível vai aumentar a produtividade, a colaboração e o bem-estar. Nenhuma companhia com a nossa escala já criou um modelo de trabalho totalmente híbrido — apesar de algumas estarem começando —, então será interessante testar”.

O formato flexível não deverá ser aplicado a toda a força de trabalho. Empregados que lidam diretamente com clientes ou que atuam em data centers e laboratórios deverão ficar de fora.

O Google foi uma das primeiras companhias americanas a transferir seus funcionários para o trabalho remoto por causa da pandemia. Após quase nove meses de trabalho remoto, as empresas enfrentam o desafio de como reabrir seus escritórios.

JHSF vende 705 mil m² do complexo Catarina para a XP por R$ 98,6 milhões

Dia 14 de dezembro, Valor Econômico

A JHSF celebrou um contrato de venda de 705 mil metros quadrados do complexo Parque Catarina para a XP. A transação foi firmada por R$ 98,6 milhões.

De acordo com o comunicado divulgado na última segunda-feira (14), o local será usado para o desenvolvimento do projeto Villa XP.

A JHSF afirma que “apoiará a XP na realização das obras da Villa XP” e será remunerada em 3% do montante investido no local.

O Parque Catarina fica no município de São Roque (SP) e conta com empreendimentos como o Catarina Fashion Outlet, o São Paulo Catarina Aeroporto Executivo, além de uma área de preservação ambiental de 1,7 milhão de metros quadrados.

O complexo da JHSF inclui ainda o lançamento Catarina Town, um complexo multiuso que será inaugurado próximo à Villa XP, e o Catarina Resort, com lançamento previsto para 2021.

Risco de novo surto de Covid-19 altera cronograma de retorno aos escritórios

Dia 10 de dezembro, Folha de S.Paulo

O aumento de casos de Covid-19 em novembro levou as empresas a rever o cronograma de retorno às atividades presenciais e a ampliar a lista de medidas de contenção contra o contágio.

A lista de medidas para enfrentar um novo surto da doença inclui aumento de testagens e reforço nas orientações sobre medidas sanitárias até mesmo fora do ambiente de trabalho.

Grandes laboratórios que fazem testes de Covid-19 registram aumentos de até 40% na procura de empresas por testagens para seus funcionários.

Na P&G, cerca de 700 funcionários que atuam em escritórios voltaram ao home office em 3 de dezembro por causa do aumento de casos em novembro.

“No final do ano sabemos que as pessoas provavelmente vão se encontrar no Natal e no Ano Novo, então estabelecemos, no início de dezembro, uma quarentena massiva para todos que estavam atuando em escritórios”, afirma Raíssa Fonseca, gerente de RH da empresa.

O retorno à rotina nos escritórios, que ocorria em dias alternados e com flexibilidade de horários, agora é incerto. A empresa monitora os dados nacionais de saúde sobre o coronavírus e projeta o retorno híbrido para meados de janeiro. A data poderá ser alterada caso haja aumento na média de infectados pela doença.

Conteúdos Buildings

Antes de finalizar, convidamos que você também confira os últimos conteúdos publicados na Revista Buildings.

Nesta semana, trouxemos um case sobre a Link School of Business, certificada pelo GuiadeRodas.

Nos últimos meses, vimos a B3, Bolsa de Valores oficial do Brasil, lançar um índice composto pelas ações de companhias abertas que se destacam por suas práticas ambientais, sociais e de governança. Além disso, a XP Investimentos e o BTG Pactual colocaram no mercado seus primeiros fundos com esse mesmo foco. Não foram movimentos isolados, muito pelo contrário.

A sigla ESG, que representa esse tripé da sustentabilidade na língua inglesa (environmental, social and governance), entrou definitivamente para o vocabulário do universo dos negócios e ganha crescente espaço nas estratégias empresariais aqui e mundo afora. Trata-se de um caminho sem volta.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Além disso, você pode conferir os últimos vídeos que produzimos no canal da Buildings no Youtube sobre o mercado de escritórios em Brasília e Belo Horizonte, conforme abaixo:

Para se inscrever no canal da Buildings e não perder nada, clique aqui.

E claro, tudo que você precisa saber sobre o FUNDS DATA, a ferramenta do investidor de fundos imobiliário pessoa física, também está disponível na revista Buildings, conforme abaixo:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois − um =